É fato que muitas empresas atrasam a entrega de seus projetos e quando isso ocorre inevitavelmente são gerados custos adicionais, insatisfação dos clientes, produtos sem a qualidade adequada, entre outros fatores. Em situações mais críticas, até mesmo o cancelamento do projeto pode acontecer.

Por esse motivo, o tempo é um dos principais elementos que devem ser monitorados de perto na gestão de projetos para evitar atrasos desnecessários.

Nesse sentido, muitos acreditarem que Testar faz o projeto atrasar, mas nem sempre isso é uma realidade.

Acompanhe as nossas dicas apresentadas a seguir e saiba como aumentar a qualidade sem comprometer o tempo de entrega dos seus projetos.

1 – Inclua a etapa de Testes no planejamento

É imprescindível que as atividades relacionadas ao controle de qualidade sejam incluídas no planejamento do projeto, pois é muito comum postergar a etapa de testes e deixá-la somente para o final do processo de desenvolvimento.

O principal objetivo é que a etapa de validação faça parte do cronograma para que ao final não seja identificado tardiamente que não houve tempo suficiente para testar.

2 – Inicie os testes o mais breve possível

Iniciar os testes o mais breve possível evita que defeitos sejam encontrados tardiamente e necessitem de tempo adicional para a sua correção.

Tal procedimento evita que uma importante decisão precise ser tomada. Solicitar mais tempo para a conclusão ou correr o risco de entregar o software com bugs e sem a confiabilidade adequada? Eis a questão.

Então a dica é evitar a necessidade de trocar Qualidade por Tempo.

3 – Evite atrasos nas tarefas de teste

Uma situação percebida muitas vezes é o não cumprimento do prazo estipulado para a liberação do sistema para a validação. Isso é muito comum e acaba diminuindo o tempo disponibilizado para a realização das atividades de controle da qualidade além é claro de comprometê-las.

Neste cenário, não é difícil imaginar que todos os envolvidos passarão a trabalhar sob pressão e uma famosa frase poderá surgir: isso é pra ontem.

Respeitar o cronograma e procurar não envolver a equipe de QA em outras tarefas evita que seja consumido um tempo precioso (que muitas vezes já é insuficiente) causando atrasos desnecessários.

Sabemos que desvios ocorrem e são comuns na gestão de projetos. Entretanto, evite pensar que se houver atraso basta adicionar mais pessoas ao time que tudo se resolve, pois nem sempre isso funciona.

4 – Gerencie o escopo

Quem nunca ouviu a famosa frase “é só uma alteraçãozinha”?

Pois é, muitas vezes o esforço para desenvolver certas funcionalidades é subestimado e isso acaba por onerar o tempo necessário para fazê-lo. Às vezes, algo pode ser muito mais complexo do que parece.

Desta forma, é preciso realizar o gerenciamento de escopo e analisar corretamente estas mudanças aparentemente inofensivas evitando que as mesmas sejam desenvolvidas as pressas e sem a qualidade desejada.

Em contextos ágeis, por exemplo, é importante ter cuidado com novas estórias ou funcionalidades que precisam ser inseridas nas Sprints, pois estas alterações não foram consideradas no planejamento e podem comprometer o tempo destinado para a entrega do produto.

5 – Interiorizar a importância dos testes

De nada adianta aplicar as dicas anteriores se os testes não forem algo importante para a empresa, pois possivelmente em algum momento eles serão negligenciados.

Desta forma, contar com um processo de testes compatível com o processo de desenvolvimento é primordial e documentar os motivos que geraram atrasos de qualquer natureza no projeto é uma boa prática.

Tais informações servirão de lições aprendidas e poderão ser utilizadas para mitigar os riscos em projetos futuros.

O que você achou destas dicas? Para complementar o assunto baixe o nosso ebook sobre como otimizar o Gerenciamento de Projetos.

Escrito por Cristiano Baumgartner