controle-da-qualidade-de-sistemas-por-onde-comecar

Quem nunca ouviu frases como essas: “Ocorreu um ERRO no Sistema”, “Não consigo emitir a NOTA FISCAL”, “Não consigo gerar o meu PEDIDO”.

Em grande parte das organizações é normal à ocorrência de problemas de operação decorrentes de falhas em sistemas. Tais defeitos geram perda de eficiência, projetos entregues sem a qualidade adequada, prejuízos financeiros, além da insatisfação dos clientes.

Estas situações muitas vezes ocorrem por falta de planejamento, falhas de comunicação e ausência de um processo de Controle da Qualidade.

Basicamente o Controle da Qualidade é composto por atividades que visam monitorar o processo de desenvolvimento de software e assegurar que os procedimentos e os padrões de qualidade estão sendo seguidos.

Mas afinal, por onde começar a sua implantação? Aqui vão algumas dicas:

1 – Conscientize as pessoas

O primeiro passo é ter em mente que todos devem trabalhar em busca da Qualidade e evitar que produtos defeituosos sejam entregues aos clientes. Por isso, o primeiro passo é conscientizar os envolvidos da importância deste processo e responder a questões como:

  • O que exatamente precisamos melhorar?
  • Como melhorar?
  • Por onde devemos começar?

2 – Comece simples

Procedimentos utilizados para o Controle da Qualidade incluem revisões formais, como por exemplo, revisão por pares, inspeções técnicas e diferentes níveis de teste. Neste contexto, Teste de Software é uma das atividades que fazem parte do processo de Controle da Qualidade.

Segundo Glenford Myers, teste de software é o processo de executar um sistema com o objetivo de revelar falhas. Por isso, uma possibilidade é iniciar por esta atividade e posteriormente avaliar as demais, pois se não controlarmos os defeitos, eles irão nos controlar.

3 – Priorize as ações

Embora sejam várias as possibilidades de ações e oportunidades para melhorar tanto a qualidade dos produtos quanto dos processos, uma sugestão é priorizar as atividades que geram impacto positivo e diminuem os riscos na entrega dos produtos finais. Isso para que tanto a equipe quanto os clientes possam obter os benefícios já nas fases iniciais da nova abordagem.

4 – Mantenha um processo contínuo

Após dar o primeiro passo é hora de pensar em como tornar o Controle da Qualidade uma prática recorrente. Aqui cabe considerar o aprimoramento contínuo das ferramentas, pessoas e processos com o propósito de prevenir problemas, eliminar desperdícios e reduzir custos. O desafio é garantir que as iniciativas de melhorias não se perderão com o tempo.

Assim sendo, é necessário avaliar o nível em que a empresa está e definir o desempenho que se deseja alcançar para que os objetivos sejam claramente definidos e possam ser medidos.

O controle da qualidade provê segurança e serenidade para que as empresas possam ter uma visibilidade clara acerca do nível de qualidade dos produtos que constroem e entregam aos seus clientes.

Ademais, um sistema que apresenta falhas após a sua entrega para o usuário final certamente não terá uma boa aceitação.

Quer saber mais sobre esse assunto e como aumentar a confiabilidade dos seus produtos através do controle da qualidade?

Entre em contato conosco e teremos prazer em lhe ajudar.

Escrito por Cristiano Baumgartner